Suspensão do Parlamento é ilegal, declara Supremo Tribunal do Reino Unido

Boris Johnson não descarta eleições a 14 de outubro

O Supremo Tribunal britânico declarou esta terça-feira ilegal a suspensão do Parlamento decidida pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, até duas semanas antes do prazo para o Reino Unido sair da União Europeia (‘Brexit’).
Na leitura da decisão, a juíza, Brenda Hale, disse que “a decisão de aconselhar Sua Majestade a suspender o parlamento era ilegal porque teve o efeito de frustrar ou impedir a capacidade do Parlamento de desempenhar as suas funções constitucionais sem uma justificação razoável”.
A deliberação do tribunal de última instância foi tomada após três dias de audiências na semana passada diante de 11 juízes, que escutaram os argumentos dos advogados dos requerentes e do Governo conservador britânico.
(Em atualização)

Partilhe esta notícia

 


Source link

Seja o primeiro a comentar
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*